O Antagonista: A morte de Teori é o fim da Lava Jato? - Filho de Teori relatou ameaças: 'Se algo acontecer à minha família, sabem onde procurar'- Delegado da Lava Jato questiona 'acidente' e pede investigação - CRISE CARCERÁRIA - PCC ameaça levar "guerra à rua" se facção rival não sair de Alcaçuz, - assista "A ordem é queimar tudo", criminosos aterrorizam Natal e interior do RN -Governo Incompetência: Temer oferece Forças Armadas para operações em presídios - Para onde Donald Trump levará o mundo - Conheça os 11 lançamentos de carros mais esperados para 2017 - Alerta! Febre amarela, doença já causou pelo menos sete mortes, saiba os sintomas e como prevenir

sábado, 21 de janeiro de 2017

AO VIVO! Chapecoense X Palmeiras

AO VIVO! Chapecoense X Palmeiras -Amistoso

Resultado de imagem para Chapecoense X Palmeiras




fonte: youtube

PCC ameaça levar "guerra à rua" se facção rival não sair de Alcaçuz, assista

Imagem relacionada
"Somos criminosos, não moleques." Com essa frase, um dos chefes do PCC (Primeiro Comando da Capital) no Rio Grande do Norte inicia a fala em um vídeo --gravado na tarde da última quinta-feira (19)-- exigindo a retirada dos demais integrantes da facção Sindicato do Crime da penitenciária de Alcaçuz, em Nisia Floresta (Grande Natal); caso contrário, prometem "estender a guerra" para a rua e atacar policiais em todo o país.
O vídeo, exclusivo, foi gravado a pedido do UOL a um dos interlocutores do grupo, um grupo formado por 20 homens fortemente armados e encapuzados acompanham um integrante, que lê um comunicado sobre as intenções do grupo responsável pela morte de 26 presos no último sábado (14) na penitenciária de Alcaçuz.
"Tire todos os Sindicato [sic] da unidade de Alcaçuz, ou essa guerra vai se estender na rua e em outros demais Estados do Brasil contra os órgãos públicos, policiais de todas as categorias", ameaça a facção.
Na quarta-feira, 220 presos do Sindicato do Crime foram transferidos da penitenciária para outros dois presídios, mas outros cerca de 500 integrantes ou ligados ao grupo permanecem na unidade. O governo, no entanto, diz ter colocado detentos "neutros" no lugar dos transferidos.
Na gravação, o grupo fala que já fez pedidos às Secretarias de Segurança Pública e da Justiça e Cidadania do RN, mas que teriam sido ignorados.
"Existem vários pedidos protocolados, documentos em anexo, que se encontram na mão do secretário de segurança e do secretario do sistema prisional, que não quis [sic] nos separar. Já era para estarmos separados desde o último confronto ocorrido em Caicó", afirma.
O governo do Estado informou que "não negocia com facções". O governador Robinson Faria (PSD) disse, inclusive, que está sofrendo ameaças dos dois lados, e que, além dos presos do Sindicato do Crime, cinco líderes do PCC também foram transferidos e foram indiciados pelas mortes do último sábado.
Beto Macário/UOL
Presos de facções rivais entram em confronto dentro de Alcaçuz

Familiares

O comunicado do PCC ainda ressalta que a luta da organização é contra o governo, mas a "guerra" é contra o Sindicato do Crime. Eles dizem ainda que não aceitaram que os familiares sejam prejudicados.
"Somos duas facções em guerra. Mas essa guerra é nossa, não é dos nossos familiares. Não admitiremos mais ser oprimidos. Estaremos preparados no sistema e na rua. Se mexerem como nossos familiares, responderemos à altura. Somos o crime organizado no Brasil, e os governantes sabem disso", diz o integrante que lê a mensagem no vídeo.
Segundo a versão apresentada por mulheres de presos do PCC, a confusão no sábado começou após integrantes do Sindicato do Crime supostamente atacarem familiares que saíam da visita. Elas relataram que, acuadas, destruíram o portão do pavilhão e "soltaram" ao pátio os presos do PCC, que em seguida cometeram os homicídios.

Violência no RN

 As 26 mortes no massacre dentro da penitenciária de Alcaçuz no último sábado (14) levaram o Rio de Grande do Norte a ter o fim de semana mais violento de sua história. Os dados são do Observatório de Violência Letal Intencional, ligado à Universidade Federal Rural do Semi-Árido.
Entre sexta-feira (13) e domingo (15), foram 43 mortes violentas registradas no Estado. Dessas, 26 no presídio e 17 fora dele.
 O ano de 2016 foi o de maior número de homicídios da história do Rio Grande do Norte. Segundo o observatório, foram 1.988 mortes violentas. O número representa uma alta de 19,1% em relação aos 1.669 casos de 2015.

Quanto ganha o presidente dos EUA? Os benefícios do cargo mais poderoso do mundo

Resultado de imagem para posse Donald Trump

Ao tomar posse como 45º presidente dos Estados Unidos, Donald Trump entra para um clube ainda mais seleto do que muitos imaginam. O cargo traz para seu ocupante alguns benefícios invejáveis. Da proteção oferecida por um megaesquema de segurança até um pelotão de funcionários à disposição 24 horas por dia.

O salário também não é de se jogar fora. O mandatário dos EUA ganha mais de 3 vezes o salário de seu colega brasileiro... Mas quais são os principais benefícios?

Uma fortaleza voadora

Para viagens curtas, o presidente dos EUA viaja de helicóptero. Distâncias mais longas são cobertas com estilo: a bordo do Air Force One, um Boeing 747-200B construído sob medida para uso do mandatário. Com área de uso de 371 metros quadrados, a aeronave conta com salas de reunião, aposentos de luxo e mesmo um hospital.
E pode ser reabastecido em pleno ar. Ironicamente, Trump se envolveu em uma polêmica no mês passado ao afirmar que cancelaria um contrato bilionário para a construção da nova versão da aeronave e que voaria em seu próprio avião.

No entanto, autoridades de segurança dos EUA disseram que isso seria um risco para a segurança do presidente, já que o Air Force One tem defesas espetaculares que incluem proteção contra explosões nucleares e ataques com mísseis.

Limusine digna de 007

Quando se deslocar por terra, Trump estará a bordo de outra fortaleza móvel – a limusine presidencial. O carro não apenas é ultrablindado, contando com proteção contra ataques com armas biológicas, como pode se defender de agressões disparando granadas e gás lacrimogêneo. Além disso, carrega um suprimento de emergência de sangue do mesmo tipo do presidente.

Horário flexível

Ninguém está querendo sugerir que a vida presidencial é fácil, mas o ocupante do cargo ao menos pode flexibilizar seu horário de trabalho. Ex-presidentes, como Ronald Reagan, ficaram famosos por "fazer suas horas" no exercício da função – Reagan (1980-88) tirava sonecas ao longo do dia, enquanto George W. Bush deixava o escritório para se exercitar por horas a fio.

Donald Trump toma posse e se torna o 45º presidente dos EUA nesta sexta-feira


The Guardian/ Reprodução
Donald Trump toma posse e se torna o 45º presidente dos EUA nesta sexta-feira


Estafe extenso

Sempre que necessário, Trump poderá fazer uso de um batalhão de funcionários da Casa Branca que ficam 24 horas por dia à disposição dele e de sua família. Eles incluem mordomo, seis cozinheiros (um deles só para sobremesas), médico, personal trainer e até mesmo um florista.

Pensão vitalícia

Não que Trump realmente precise de dinheiro, mas quando deixar o cargo, seja daqui a quatro ou oito anos (caso seja reeleito), terá uma fonte extra de renda: as leis americanas garantem a ex-presidentes uma pensão vitalícia de US$ 191 mil anuais, além de custear as despesas de mudança e o salário de um corpo de funcionários, cobrindo ainda aluguel de um escritório e material.

Por falar em dinheiro...

O salário anual presidencial é de US$ 400 mil (cerca R$ 1,28 milhão, ou R$ 106 mil mensais), quantia superior à recebida pelos mandatários de várias nações, incluindo o Brasil (o salário mensal presidencial é de R$ 30,9 mil). Há ainda uma cobertura de despesas de US$ 50 mil, isenta de impostos. Trump prometeu abrir mão de seus vencimentos e receberá um salário simbólico de US$ 1.

Memória eternizada

Desde os anos 30, presidentes que deixam o cargo são homenageados com a construção de uma biblioteca em que os arquivos de seu mandato serão armazenados, incluindo documentos e minutas de reuniões. Humoristas americanos já aproveitaram a deixa para fazer piada com o fato de o presidente americano ser um ávido usuário de mídias sociais, o que teoricamente daria mais trabalho para fazer registros.

Mansão de respeito

Mesmo para um bilionário, a Casa Branca, a residência oficial do presidente americano, impressiona. Conta com 132 aposentos e 32 banheiros, além de um cinema privativo e dependências esportivas. É mobiliada e seu ocupante – com ajuda da primeira dama, claro –podem personalizar a decoração com empréstimos de obras de arte junto à National Gallery of Art.



Dos bicheiros ao PCC, onde está o Estado?

34
Determinar o uso das Forças Armadas para fazer varreduras em presídios com certeza tem força retórica midiática e pode até, em momentos de convulsão como os que vivemos, trazer algum resultado prático. No entanto, imaginar essa medida como parte de um plano nacional de segurança beira a infantilidade. A melhor forma de as Forças Armadas contribuirem para o enfrentamento do crime organizado que domina as penitenciárias brasileiras está exatamente em uma das razões maiores de sua existência: a vigilância de nossas fronteiras. É sabido por gregos e troianos que o tráfico internacional de drogas e de armas é a principal fonte de energia dessas facções criminosas. Também é de conhecimento público o fato de que uma organização criminosa só é derrotada ou perde consideravelmente sua força na medida em que é atacada em sua base financeira. Ou seja, não é preciso nenhuma mudança jurídica ou decreto especial para que Exército, Marinha e Aeronáutica possam ajudar efetivamente na luta contra as facções reinantes em nossos presídios. Se cumprirem o dever constitucional de zelarem pelas fronteiras, nossas Forças Armadas certamente terão um papel muito mais efetivo na guerra contra o crime organizado. Drogas, armas e contrabando de toda a espécie encontram em nossas fronteiras um terreno fértil para uma movimentação muitas vezes descarada.
Uma política de segurança vai muito além da forma como usar as Forças Armadas ou as polícias. Os fatos que insistem em desfilar pela nossa frente desde a virada do ano indicam que a simples construção de muralhas ou o aumento no efetivo do pelotão responsável por vigiar essas muralhas não conseguem manter a paz nem aos que se encontram do lado de dentro e nem aqueles que estão do lado de fora dos presídios. O poder exercido pelas facções criminosas está dentro e fora das penitenciárias. A história ensina que o crime só se organiza onde há carência de Estado. Há alguns anos, o exemplo mais notório que tínhamos de crime organizado no Brasil eram os bicheiros. Com a ausência do Estado nas comunidades mais carentes, os contraventores ofereciam saúde, educação, transporte, esporte. Distribuíam propinas, financiavam o Carnaval e campanhas políticas de diferentes partidos. Conquistaram respeito das comunidades e muitos eram tratados como celebridades.
O jogo do bicho perdeu espaço para as loterias oficiais e parte da estrutura montada pelos bicheiros caiu nas mãos do tráfico. Hoje, os associados e simpatizantes do PCC ou outros grupos recebem mais dos criminosos do que do Estado. E uma efetiva política de segurança só dará certo se for capaz de fazer o Estado reocupar o seu espaço, com saúde, educação, lazer, esportes etc. O problema, como se percebe, é muito mais do que um caso de polícia. Um plano nacional de segurança envolve necessariamente diversos setores do Estado e não apenas do Executivo. Não pode se resumir a dotações orçamentárias, a distribuição de forças especiais e a construção de novos presídios. Assim, será como enxugar gelo. E essa não é uma questão de ideologia ou de direitos humanos. É uma questão de civilidade e de um pouquinho de inteligência.

Equipe do RJTV flagra avião com dificuldades para pousar em Paraty

Resultado de imagem para aeroporto paraty teori

Uma equipe do RJTV flagrou um avião com muitas dificuldades para pousar na pista do aeroporto de Ilha Rasa, em Paraty, por volta da mesma hora da queda do avião no mar que matou cinco pessoas, incluindo o ministro do Supremo Tribunal Federal e relator da Operação Lava-Jato, Teori Zavascki.

O comandante do helicóptero da TV Globo conseguiu ajudar o piloto do avião. Em seguida, o RJTV tentou fazer o mesmo trajeto do avião que se acidentou nesta quinta-feira (19). A mudança abrupta de tempo dificultou. 

"Eu saí do campo de Marte, e vim trazer colegas do dono do avião que se acidentou. Eu tive o auxílio do helicóptero, e me ajudou no sentido de orientação para chegar à pista de pouso", disse o piloto do avião, Marcos Camarote.

Entre 13h e 14h, foram registrados 30 raios em Paraty, que indicam nuvens de tempestade, que são constantes em Paraty. A umidade do ar é elevada pela geografia do local, já que a Serra do Mar contribui para que as nuvens sejam mais carregadas e a visibilidade diminua para os pilotos. 

"A maior dificuldade é o relevo, e os dois tem somente aproximação visual e sem nenhum tipo de tecnologia para você consultar. Os próprios pilotos que se comunicam", explicou o piloto do helicóptero que levava a equipe de reportagem.



'Mula": Novo VW Gol 2018 se finge de Golf para testes de rodagem

Flagra "mula" novo Gol

Flagra “mula” novo Gol
Para os desavisados, era apenas mais um Golf rodando por aí. Mas o atento leitor Homero Lucas, de Taubaté (SP), logo percebeu que havia algo estranho:  “Os eixos tinham menor largura que a carroceria, enquanto os freios eram a tambor na traseira e o escape não aparecia no vão dedicado a ele no para-choque. Acredito que seja uma mula do novo Gol”.
flagra novo gol 2018 detalhe
Na mosca, Homero! Trata-se mesmo do novíssimo Gol 2018, esperado para o fim de 2017 ou começo do próximo ano. A carroceria do Golf se explica por conta da plataforma que o Gol vai utilizar: a MQB A0, uma versão menor e simplificada da MQB usada pelo Golf. Daí as bitolas mais estreitas, os freios traseiros mais simples e o escape em posição diferente.
Flagra - Novo VW Voyage 2018
Flagra - Novo VW Voyage 2018
Como já dissemos anteriormente, o Gol 2018 será a versão brasileira do novo Polo europeu. Vai ganhar em porte, segurança, tecnologia e refinamento. E vai constituir família: já mostramos o primeiro flagra do novo Voyage (acima) e, além dele, haverá um inédito SUV (projeção abaixo) e uma picape de tamanho intermediário entre a Saveiro e a Amarok – na medida para enfrentar a Fiat Toro.
Volkswagen Polo SUV Rendering
Enquanto o Voyage foi flagrado no Brasil com a carroceria final, o SUV só apareceu na Europa, por enquanto. O lançamento da nova família se dará pelo hatch, começando pelo Polo, que deverá pintar no Salão de Frankfurt, em setembro.
Por aqui, toda a nova linha de compactos deverá estar nas lojas até 2020.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

AO VIVO! Sky News, posse Donald Trump

Resultado de imagem para posse Donald Trump



fonte: youtube

Ficha técnica de avião que vitimou Teori foi acessada 1.885 vezes, diz site

Ficha de avião que vitimou Teori foi visitado 1.885 vezes, diz site

O avião modelo Beechcraft King Air C-90, que vitimou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, teve a ficha contendo as informações técnicas da aeronave acessada 1.885 vezes, nos últimos 16 dias.

A informação, de acordo com o Yahoo, foi passada por um investigador da Polícia Federal, que analisa se o avião estava sendo monitorado.
O ministro era relator do processo da Lava Jato e havia interrompido as férias para homologar os acordos de delação premiada da empreiteira Odebrecht.

O Antagonista: A morte de Teori é o fim da Lava Jato?

Resultado de imagem para A MORTE DE TEORI É O FIM DA LAVA JATO

Claudio Dantas comenta a articulação política para a substituição de Teori Zavascki e as causas - ainda inexplicáveis - do acidente.




fonte:youtube


Com a presença de Neto, Chapecoense apresenta elenco para 2017

POSTAGEM EM DESTAQUE

Para onde Donald Trump levará o mundo

AS MAIS VISTAS

Seguidores

COMPARTILHAR POSTAGENS