- Começa neste sábado 03/06/17 a 1¤ copa da amizade, com a abertura ao 12hrs, organizada pela ABESC Caçapava com a coordenação de Danilo Augusto, voluntário nesta associação e funcionário da GM. A copa será realizada no ginásio de esportes do Clube Recreativo Jequitiba de Caçapava em SP e a entrada será franca. Os jogos aconteceram aos sábados das 13 as 18 hrs e aos domingos a partir das 8:00hrs do dia 3 de Junho a 9 de julho. Participaram equipes de Caçapava e taubate: ABESC Caçapava Jequitibá, Craquenet Caçapava, Nestlé, Nacional, São Gonçalo Taubaté, Palmeiras Caçapava, Califórnia Taubaté, Meninos de Ouro, Instituto Vida Taubaté e Aliança Taubaté. A copa contará com cerca de 550 atletas. -

ABESC Apresenta a1¤ copa da amizade

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Entidades divulgam Carta Aberta sobre a GM, o impasse nas negociação do layoff, pedem apoio da comunidade








Resultado de imagem para assembleia gm sjc greve
Funcionário da GM durante assembéia

CARTA ABERTA A POPULÇÃO

Em Carta Aberta divulgada neste final de semana, 11 entidades empresarias vieram a público para defender a manutenção de empregos na fábrica da GM de São José dos Campos.



E pedem o apoio da comunidade nessa tarefa.

O foco é o impasse no TRT de Campinas entre a direção da GM e o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos em torno da adoção ou não de um lay-off para 1.600 trabalhadores considerados excedentes na unidade pelos próximos cinco meses, prorrogáveis por mais cinco. Com a suspensão de contrato de trabalho, a montadora tenta evitar a demissão de parte dos funcionários em razão da retração do mercado interno e do cancelamento do contrato de exportação para a GM México.

O sindicato é contra o lar-off e quer que a empresa inclua como item do acordo a estabilidade no emprego após o período de suspensão de contratos. A GM diz que, sem acordo, pode efetuar o desligamento da mão de obra considerada excedente.

O Dia D desse impasse é amanhã, no TRT.  

A Carta Aberta defende um acordo em torno do lar-off para manutenção dos empregos, com uma mudança de postura do Sindicato dos Metalúrgicos. "São José não pode perder os empregos da GM", diz a Carta.

Ligadas ao Gedesp (Grupo de Estudos de Desenvolvimento Econômico, Social e Político), as entidades que assinam o documento são ACI (Associação Comercial e Industrial) de São José dos Campos, Aconvap (Associação das Construtoras do Vale do Paraíba), AEA (Associação dos Engenheiros e Arquitetos), APCD (Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas), APM (Associação Paulista de Medicina), Assecon (Associação dos Contabilistas), Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Sinduscon (Sindicato da Indústria da Construção Civil) e Sinhores (Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes).


fonte:http://www.blogdoispontos.com/2017/05/carta-aberta-sobre-gm.html




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com a presença de Neto, Chapecoense apresenta elenco para 2017

Seguidores

COMPARTILHAR POSTAGENS